Existe um lugar onde meninas de 11, 12 anos são oferecidas para turistas extrangeiros, no Brasil, sem nenhum constrangimento.
Esse lugar é monitorado e protegido por um órgão federal, a Funai, e chama-se Parque nacional do Xingu.
Lá proibe-se "interferencias religiosas" ou visitas de "indesejaveis destruidores da cultura brasileiros", mas o turismo de estrangeiros é vendida em pacotes, lá fora. Internet, e produtos tecnológicos são comuns ali, mas é claro que a Funai não se preocupa com isso.A prostituição infantil é escancarada, mas também é claro que a unai nem tchum... o que mata de preocupação MESMO a funai, é que algum ativista social sério ou algum missionário cristão entre lá, e comece a "destruir" essa cultura do vício.

Alguém realmente acredita que esse cabide de empregos, e fomentadora de guetos, chamada funai se preocupa com os índios?