A manifestação começou meio com cara de que ia dar errado, com muita chuva... Depois, a chuva parou, as pessoas começaram a chegar... Realmente muita gente. A polícia estimou em 30 mil pessoas.

Haviam, claro, todos os partidos, cada um lutando por mais visibilidade, mas o que se via mesmo eram as pessoas ocupando o espaço público e protestando contra essa guerra estúpida. Muitas pessoas em família, muita gente de distintos movimentos sociais, estudantes, freiras, trabalhadores...

Um carro de som irritante ficava gritando manjados gritos de guerra e palavras de ordem, mas, por sorte, eram apenas dois e só incomodavam os bobos que ficavam perto deles...

Três batucadas, uma banda de frevo, um bumba-meu-boi, fantasias, protestos criativos dos mais diferentes tipos e uma agradável caminhada até o parque. Chegando lá, inclusive, os anarquistas, que iam na frente da marcha subiram no monumento às bandeiras, um dos mais importantes e grandiosos de São Paulo e o coloriram de bandeiras vermelho, preto e verdes. Muito bonito!

Não é muito o que podemos fazer daqui de São Paulo, mas demos nossa contribuição ao contingente de pessoas que protestou em todo o mundo. Estima-se que mais de 6 milhões de pessoas tenham saído às ruas no dia de hoje... Isso equivale a uma pessoa a cada mil em todo o planeta! O mundo definitivamente não quer a guerra!