A Constituição Federal Brasileira promulgada em 1988 determina: ?A prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível...? (artigo 5º, inciso XLII). Mesmo assim bandas nazistas como a brasileira ?Racial Pride? (orgulho racial, em português) continuam a propagar o racismo ? impunemente ? dentro e fora da internet. É imprescindível denunciar este crime.
A banda brasileira ?Racial Pride? (orgulho racial, em português) é assumidamente nazista. Prega a supremacia da raça branca, o menosprezo pela cultura nordestina, o ódio aos negros, o anti-semitismo e outras idiotices. Mantém uma página na internet onde exibem símbolos como: cruz de ferro, suásticas nazistas, um bonequinho jogando a Estrela de Davi na lixeira, enfim, desenhos preconceituosos de todo gênero.

Através desta mesma página, divulgam suas letras de música: todas em inglês e com idéias nazistas. Uma delas, chamada justamente ?Racial Pride? fala contra negros e judeus dizendo ?No Jews, No Niggers? e ainda
afirma explicitamente: ?Death is Solution to Inferior Races? (a morte é a solução para raças inferiores). Na música ?Supreme Color of My Being? escrevem que têm como objetivo a extinção dos judeus (?extinguish the Race of Jews?).

É dever de qualquer pessoa minimamente socialista, libertária, democrática, caridosa, ou simplesmente humana continuar denunciando esta banda estúpida e lutar para retirar do ar esta página racista.

A odiosa página na rede é  http://www.racialpride.cjb.net/.

O telefone do disque-racismo (Centro de Referência Nazareth Cerqueira contra o racismo e o anti-semitismo) no Rio de Janeiro é (0XX21)33991300. Ele atende de 8 às 19h. e após somente pela secretária eletrônica.