Até o mundo mineral sabe que a OTAN comandou as ofensivas que resultaram na prisão e morte de Kadafi.

Kadafi foi preso vivo e saudável, mas foi torturado e executado friamente.

O tratamento dado a Kadafi contraria todas a Convenção de Genebral que proíbe a tortura e execução de oficiais inimigos. Kadafi era Coronel, portanto, tinha direito ao respeito à sua vida e integridade física. Não foi isto o que ocorreu.

Os comandantes da OTAN devem responder pelo crime de guerra que foi cometido. Quem comanda uma operação militar sempre responde pelos atos de seus subordinados. Esta é a regra que foi aplicada em relação aos Generais Nazistas julgados e condenados ao fim da II Guerra Mundial. Esta é a regra que deve ser aplicada aos comandantes da OTAN que permitiram por ação ou omissão a tortura e execução de um oficial prisioneiro de guerra.

No auge de seu poder, o ditador Getúlio Vargas costumava dizer "Aos amigos tudo, aos inimigos a Lei." Apesar de eleitos, os líderes ocidentais estão se comportando de maneira pior do que Getúlio, afinal se recusam a aplicar a Lei de guerra aos seus subordinados. Este é o caso de Obama, que mantém prisioneiros de guerra em Guantanamo e se recusa a tratamos da forma da Lei Internacionai. Este será o caso da OTAN em relação a tortura e execução de Kadafi?