Você se sente confortável sabendo que os espaços de sociabilidade na universidade, seu ambiente de estudo e trabalho, são regulados pela presença de seguranças armados?

Como você se sente quando entra na biblioteca e se depara com armas antes de livros? A presença de um segurança armado na porta do RU (restaurante universitário) visa conter uma multidão de famintos a procura de comida?
E quando e
sse segurança saca a arma? E quando ele atira?

Esse é o nosso cotidiano: ?seguranças? armados impedem a livre circulação de estudantes na escola de C&T; ?seguranças? se recusam a identificar-se quando flagrados filmando escondidos um grupo de estudantes no setor II; ?seguranças? sacam armas contra alunos no CB; um ?segurança? é mobilizado para interditar o acesso de uma transmulher a um banheiro feminino no DEART; um ?segurança? atira contra um grupo de estudantes durante uma festa no CCHLA, SEGURANÇA... SEGURANÇA... SEGURANÇA...

A reitoria se utiliza dessa estrutura de ?segurança? e de sua maquina administrativa para intimidar os estudantes e professores que denunciam as irregularidades políticas na Universidade, dessa maneira silenciando as possibilidades de crítica e de participação política na gestão da UFRN.
Como você se sente diante disso?

Nós, que estamos ocupando (vigília) a sala de reuniões da Reitoria da UFRN desde ontem (30/10/2012), entendemos que essa política de segurança traz, em si, riscos incomensuráveis à vida e enormes desperdícios de recursos. Conforme publicação no Portal da Transparência, a UFRN destina anualmente R$25.713.895,08 à manutenção de um pequeno exército de seguranças privados ? sem nenhum tipo de orientação humanística sobre como realizar seu trabalho ? ocupados em defender a propriedade em detrimento da vida. Eles estão autorizados a sacar suas armas e até mesmo dispará-las contra qualquer um que julguem, conforme seus precários critérios, uma ameaça.
Diante da atual situação levantamos a urgência da discussão e reflexão das seguintes pautas :

1. Desarmamento de Seguranças nas áreas de sociabilidade da universidade em horário de atividade acadêmica.
2. Revogação de contrato com a empresa GARRA .
3. Capacitação profissional através da formação política e humanística junto ao grupo Tirésias( Núcleo interdisciplinar em estudos em diversidade sexual, gênero e direitos humanos da UFRN)
4. Ampla participação dos estudantes nas políticas de segurança da universidade.
5. Pelo fim das perseguições políticas e garantia da liberdade de expressão e real democracia na Universidade.
Assim, convidamos aqueles que queiram somar com a ocupação dos estudantes para discutimos sobre ?SEGURANÇA? NO CAMPUS.

LOCAL: PÁTIO DA REITORIA
DATA: 01/11/2012 (QUINTA-FEIRA )
HORÁRIO: 9 HORAS.