O empresariado brasileiro adora dizer que paga muitos impostos, apesar de sonegar parte deles e de fazer os consumidores pagarem os tributos embutindo-os nos produtos.

A corrupção é um problema e também encarece os produtos, pois de uma maneira ou de outra acaba sendo paga pelos consumidores. Não é a toa que o economista Willian Easterly diz que corrupção é uma espécie de tributo paga pela população e que não reverte em benefício público  http://jornaldedebates.uol.com.br/debate/quando-vai-acabar-corrupcao-no-brasil/artigo/corrupcao-crescimento.

Mas há um outro tributo que a população paga e que encarece os produtos comercializados: a PROPAGANDA. Além de encarecer os produtos, a PROPAGANDA sustenta o sistema de mídia através do qual o empresariado difunde suas propostas políticas que quase sempre implicam em prejuízo para a maioria da população.

Pois bem. O empresariado sonega imposto, transfere-o para a população e tem o seu IMPOSTOMETRO.

A população paga tributos, corrupção e propaganda embutida nos produtos, mas não tem o seu PROPAGANDOMETRO.


PROPAGANDOMETRO, adote esta idéia anti-capitalista que ajudará a reduzir a carga de propaganda que pagamos para sustentar a mídia decrépita que sustenta as propostas políticas do empresariado.