O congresso sucumbiu, como era de esperar, à ganância da maioria, ao invejismo nacional. Agora, quem ganhar na loteria, é OBRIGADO a dividir tudo o que ganhou com os vizinhos, amigos ou inimigos. Então por que eu jogaria na loteria se vou perder tudo para os vizinhos? Além disto, não é melhor não jogar, não correr riscos, e ficar torcendo para que algum vizinho ganhe?

Mas como é que chegaram a isto? Na minha opinião, usaram de um argumento irrebatível: "As riquezas minerais do subsolo brasileiro pertencem legalmente a União...". Aí é que está o erro. Esta é uma lei anacrônica feita no tempo em que o país não tinha real soberania e se temia muito o "roubo" de recursos pelas potências estrangeiras. No fundo, eram as elites nacionais reservando os minerais exclusivamente para sí. Seu efeito prático é que ninguém cavoca ouro ou petróleo no país e as jazidas que existem acabam mal exploradas por companhias monopolistas tipo Petrobrás e Vale. Miséria do povo.

O que impede que caso eu ache ouro, mas o governo, por preferências políticas, dê a exploração da "minha" jazida para a Vale? Esta é uma possibilidade onipresente na cabeça do brasileiro cuja consequência última é a miséria do povo.

Atualmente,o melhor para o país seria uma lei do tipo: "As riquezas do subsolo pertencem a quem as achar, com o uso supervisionado pela União e pagamento de impostos adequados". Mas e quanto ao termo "adequados"? Se a União resolver cobrar um absurdo que torne a exploração impraticável? Até pode, mas neste caso posso não explorar nada, e a União "NÃO TERIA O DIREITO" sobre a minha descoberta. Sem essa de tirar e dar para outro.

PS: Não sou residente em "estado produtor", não tenho simpatia maior pelo RJ, mas o que é errado é errado, PONTO