O PSB CONTINUARÁ SEGUINDO O PT EM 2014 OU SE ABRIGARÁ NO NINHO TUCANO?

As recentes eleições municipais revelaram uma tendência política já demonstrada em 2010 e consolidada neste pleito, o forte crescimento do PSB no mesmo nicho geopolítico do eleitorado petista, ou seja, a região nordeste. Mas o que era apenas a configuração de uma parceria dos petistas, encastelados no "poder" do Planalto, com setores da grotesca oligarquia dominante nordestina travestida de "socialista", agora em 2012 se transformou em uma disputa aberta com hora e local para ocorrer: a sucessão presidencial de 2014. O PSB que praticamente estava à beira da insolvência quando da primeira eleição de Lula em 2002, foi soerguido pelo próprio PT com o objetivo de transformar-se em uma legenda da base fiel da frente popular, assim como ocorreu com o PCdoB. Lula pessoalmente bancou a candidatura de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco em 2006, quando o PT estava mais forte no estado, tendo o controle da prefeitura de Recife. Lula também afiançou politicamente a transferência do então ministro Ciro Gomes do PPS para o PSB, forçando o PT cearense a apoiar a candidatura do inexpressivo Cid Gomes (irmão de Ciro) ao governo Alencarino em 2006 e, por último, no Piauí em 2010 o PT que já governava o estado passou a "caneta" para um "socialista" amigo do partido. Dos quatro governos estaduais administrados atualmente pelo PSB pelo menos três foram uma "cortesia" petista, isto sem falar da prefeitura de BH repassada de bandeja em 2008 a um "socialista" Aéciano. Mas, parece que a manobra de ressuscitar a oligarquia "socialista" como aliada política ameaça naufragar e no momento é o PSB que vem retribuindo os "favores" petistas derrotando o PT em seus próprios redutos eleitorais. O caso mais emblemático aconteceu na última disputa em Fortaleza, onde a anturragem da prefeita Luizianne Lins (DS) não aceita de forma alguma a derrota para a família Gomes, recorrendo até a justiça eleitoral e defendendo ruptura da aliança com os coronéis "socialistas" em nível estadual e nacional.

Leia este artigo na íntegra no BLOG político da LBI:
 http://lbi-qi.blogspot.com.br/

Siga-nos no TWITTER:
 http://twitter.com/LBIQI