Desde que foi criado, Israel ocupou sistematicamente territórios palestinos na Cisjordânia. Os minúsculos encraves palestinos que restaram na região não oferecem mais qualquer perigo para os israelenses. Mesmo assim Israel mantém barreiras de controle e seus soldados brutalizam sistematicamente a população. Outra maneira de estimular os palestinos a irem embora é limitar o acesso deles a água, comprometendo a agricultura ou qualquer atividade industrial não controlada por israelenses (que tem privilégios, acesso a mais água e podem perfurar poços mais profundos).

Do outro lado, há Gaza. Território minúsculo e superpovoado, Gaza aparentemente não tem nada a oferecer a Israel. Não tem mesmo?

No litoral de Gaza há consideráveis reservas de gás natural  http://resistir.info/chossudovsky/guerra_e_gn_p.html . Israel quer explorar esta riqueza, mas não pode fazer isto pois os palestinos se recusam a permitir a exploração daquilo que é deles. Além disto, o gás palestino teria que ser levado até as cidades israelenses famintas por energia o que nos faz crer que os dutos teriam que atravessar o território controlado pelo Hamas.

Israel, por razões obvias, não que dividir os lucros da exploração deste gás com os palestinos - o governo israelense, aliás, afirma sempre que o gás pertence a Israel e não aos palestinos - nem tampouco pagar para instalar dutos em Gaza. Isto explica esta nova ofensiva militar, especialmente agora que o Egito não quer mais vender gás subfaturado para Israel.

Esta guerra não tem qualquer motivação humanitária, Gaza não representa e nunca representou um perigo militar para Israel. Ao contrario dos israelenses, os palestinos não tem tanques de guerra, não tem jatos e helicópteros militares modernos. Nem mesmo peças de artilharia fixa os palestinos tem em seu modesto arsenal. Os foguetinhos caseiros usados pelo Hamas são brinquedinhos se comparados aos moderníssimos mísseis usados por Israel.

Israel diz que se defende de terroristas, mas ataca sistemática e brutalmente os palestinos. De um lado para roubar suas terras e privá-los de água. Do outro para tentar roubar o gás que há o litoral de Gaza. Estes são os fatos, o resto é ideologia sionista divulgada pela imprensa.