A polícia não pode entrar nas periferias para matar o povo. Exigimos a cassação do Governador Geraldo Alckmin por crime de responsabilidade. Precisamos de um plano de segurança pública que não tenha como eixos principais executar a juventude e acuar a população. Precisamos combater racismo dentro desse plano. Precisamos acabar com a principal herança da Ditadura Militar: A militarização da PM e a impunidade dentro dessa instituição. Sabendo que organizados, juntos, temos muito maior possibilidade de combater esse ESTADO RACISTA, OPRESSOR E ASSASSINO, convocamos todos para o ATO CONTRA O GENOCÍDIO, no dia 22 de Novembro às 10h00, na Praça da Sé, centro de SP. Contamos com sua presença nesse dia de luta, para resistir e CONSTRUIR uma nova história para o povo de São Paulo.

EXIGIMOS:

- Audiência Pública imediata com o Governador Geraldo Alckimin e o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo;
- Pelo imediato levantamento das identidades, B.O?s, Certidões de Óbitos e Causa Morte da todas as vítimas Civis assassinadas a bala no Estado de SP neste ano de 2012;
- Pelo FIM da ROTA em SP; Pela desmilitarização das Polícias;
- Pela CPI das Polícias de SP; Pela Imediata demissão do Secretário de Seg. Pública e do Comandante da PM;
- Pelo Impeachment de Alckmin, por crime de responsabilidade!