Frente à possibilidade de novo aumento na tarifa nos ônibus de SP, o MPL chama todos a se mobilizarem na quarta-feira 28/11, a partir das 17h em frente à Câmara Municipal, de onde sairemos em passeata pelo Centro. Nesse dia, os vereadores realizarão a primeira votação do Orçamento 2013, muito importante para a decisão sobre um eventual aumento.

ESTAREMOS LÁ DESDE AS 15H ACOMPANHANDO A SESSÃO NO PLENÁRIO da Câmara e lembrando a eles a importância do transporte público. Cheguem mais cedo e juntem-se a nós para depois sairmos em passeata!!

Vamos nos mobilizar desde já para impedir qualquer possibilidade do preço da passagem subir!

Como assim, vai ter aumento de novo?!

No projeto do Orçamento Municipal para 2013 enviado pelo Kassab à Câmara, está prevista uma diminuição no subsídio para as empresas de ônibus de R$ 961 milhões para 660 milhões - ou seja, o valor voltará a ser o mesmo de 2011, quando a tarifa subiu para R$ 3! Para cobrir essa redução, restará como alternativa ao prefeito eleito jogar os custos do sistema nas costas dos usuários, aumentando a tarifa em 2013. Em entrevista recente ao jornal Valor, Haddad não nega essa possibilidade: só garante que não aumentará acima da inflação, conforme prometeu na campanha.

Acima ou abaixo da inflação, qualquer aumento é sempre contra o povo, e a favor de uns poucos empresários que lucram com o sofrimento de quem usa ônibus todo dia. Em 2010, já eram 37 milhões de brasileiros que não podiam pagar a tarifa diariamente. A cada aumento, esse número só sobe! Não está confirmado que haverá aumento em 2013, mas como não temos certeza do contrário, vamos nos mobilizar desde já.

O quanto se cobra pelo uso do transporte coletivo - mais, menos ou nada - é uma decisão inteiramente política. Não há explicação técnica nem econômica que justifique um aumento. É questão de prioridade política. No Orçamento para 2013, de valor recorde, fica clara qual é a prioridade da Prefeitura: apenas 3% está direcionado ao transporte coletivo. Não é muito pouco? Será que esse aumento não pode ser evitado?

No dia 28, os vereadores estarão votando pela primeira vez o projeto de Orçamento para 2013. Nossa mobilização serve para lembrá-los de que não toleraremos nenhum aumento. A manifestação se concentrará a partir das 17h (saindo às 18h) em frente à Câmara Municipal.