Reino Unido: Um país outrora poderoso e imponente que hoje serve apenas como um reboque do Império de Washington. Assim como a Itália Fascista dos anos 40, que existia apenas para servir aos seus amos nazistas. Não importa que decisões o Império de Washington tome, o governo britânico sempre apoiará com fidelidade canina.

Israel: Nesse caso, a criatura superou o criador. País criado por interesses ianques no pós-guerra, hoje Israel age com absoluta impunidade e chega até mesmo a constranger o Império de Washington. País minúsculo mas extremamente agressivo.

Alemanha: o mais rastejante dos lacaios do Império. Apóia o Bloqueio Comercial a Cuba e não reconhece a Palestina como nação independente...e tudo isso sem exigir nada em troca, apenas para seguir ordens do Império.

Estes são apenas três dos vários amigos do Império, sem contar ainda nações como Itália, Espanha, entre outras. De nada adianta o povo desses países demonstrar insatisfação com o Império se já é praticamente uma regra institucional desses governos apoiar Washington incondicionalmente.

Para deter essa horrenda coalizão do mal, é necessário que a Rússia volte a ter o ímpeto antiimperialista de outrora e se aproveite do momento atual de insatisfação européia contra o capitalismo para empreender revoluções de libertação proletária. Assim será possível implodir o bloco capitalista de dentro para fora, deixando Israel e o Império de Washington isolados.

Sem a ajuda de seus amigos, logo os dois Satãs da política internacional hão de sucumbir! O Império de Washington será esfacelado após revoltas étnicas e lutas de classe, deixando Israel totalmente sem o único apoio que lhe restaria.

E assim, se construiria a paz entre as nações!