Diante dessa conjuntura, é urgente a criação de uma rede de comunicação autônoma e popular na cidade do Recife, na qual se produza mídia independente que busque a resistência ao capitalismo, difusão das lutas das organizações populares e liberdade de expressão por uma democracia real.

A contra informação surge como mecanismo de emancipação social que rompe com o monopólio da informação das grandes corporações de comunicação que favorecem as elites. Com mais capacidade de gerar e de distribuir contra-informação, temos mais condições de mobilizar e de propor outra forma de pensar - coletivamente - sobre os problemas que enfrentamos.

A (re)organização da rede de comunicação popular e autônoma do Recife é uma luta pela vida e uma garantia da diversidade de vozes da ocupação dos ares e impressos pelos 99% de excluídas/os. É fundamental para fortalecer os movimentos sociais.

Dia 28 de Novembro, 18h, Re-Comunicação-Recife

Participação de:

Laboratório de Mídias Autônomas - Canal Limpeza - S.O.S Corpo - Revocultura - Silvio Tendler Cineasta - Rádio Mulher - Vladimir Seixas Cineasta - Blogueiras Feministas - Rádio Mulher - Coletivo Megafone

Encerramento com:
- COCO VERDE & MELANCIA
e INTERVENÇÕES POÉTICAS