Não vou usar os termos da mídia golpista, do tipo "O PT pensa isto ou aquilo", no entanto qualquer um pode constatar que a acusação imputada ao PT, vindo de onde vem, estranha a qualquer observador. Fazer tudo o que a elite queria e ser punido, assim mesmo, por esta mesma elite, é por certo motivo da perplexidade, pelo menos para alguns dirigentes PTistas.
Todos sabemos que foi necessário desmoralizar Heloísa Helena para aprovar a reforma da previdência. As mesmas técnicas midiáticas desonestas utilizadas agora para dar um status de corrupto especial a toda a sigla PTista foi usada covardemente quando Heloísa brandia contra a reforma da previdência. Importantes e históricos quadros evadiram do PT por causa desta reforma, o PT cortou na carne.
O que o PT ganhou com sua intransigente defesa deste ataque da elite capitalista aos trabalhadores? Seria a aquilo que foi alardeado numa ridícula tese da perpetuação no poder no que foi ridiculamente denominado como "mensalão"? Mas quem iria perpetuar o PT no poder? A elite? Esta mesma elite que quer a todo custo retira-lo do poder?
Uma coisa é certa. A direita não é apenas burra é estupida. Só o preconceito, a soberba elitista, o impiedoso egoismo e a ganancia cega podem guiar esta direita odiosa neste momento. Caso esta direita tivesse o mínimo discernimento constataria que o PT não é apenas eu maior aliado é sua garantia de estabilidade. Ninguém conseguiu sufocar melhor a luta de classes que o PT a ponto de aprovar estes ataques aos trabalhadores.O PT hoje é o mais competente na gestão do capital.Caso os golpistas atinjam seu intuito vão dar um tiro no próprio pé.
Nós trabalhadores não temos nunca nada a perder desde que saibamos lutar por nossos direitos. Devemos aproveitar esta brecha para reivindicarmos a revisão da reforma da previdência, pois a tese do "mensalão" remete a sua anulação. Não nos cabe enquanto classe questionar sobre a viabilidade jurídica ou pela legalidade desta anulação, é uma questão de justiça.