http://www.passeiaki.com/noticias/australia-google-condenado-pagar-us-208-mil-difamacao

Um tribunal da Austrália condenou nesta segunda-feira o Google a pagar 200 mil dólares australianos (cerca de US$ 208) por um caso de difamação, depois de ter vinculado erroneamente um cidadão de origem sérvia com o mundo criminoso.

Em sua decisão, o juiz Barry Beach do Tribunal Supremo de Victoria, disse que a vítima, Milorad "Michael" Trkulja, merecia ser indenizada e considerou que os 200 mil dólares australianos são uma soma razoável.

Milorad Trkulja, 62 anos, recebeu um tiro nas costas em 2004, em um crime que nunca foi esclarecido. Trkulja acusou o Google de difamá-lo com material que sugeria que era uma figura criminosa importante em Melbourne e que havia sido vítima de um acerto de contas.

Buscas com seu nome davam como resultado referências aos meliantes da cidade, incluindo o chefe criminoso Tony Mokbel, e um site agora desaparecido que se chamava Melbourne Crime, especializado em questões da máfia.

O júri neste processo determinou no mês passado que Trkulja foi difamado por essas imagens, que ele pediu ao Google que fossem retiradas em 2009, segundo o portal do jornal Sydney Morning Herald.

O Google alegou perante a Suprema Corte de Victoria que havia se limitado a divulgar material publicado por outros e negou que o mesmo tivesse as consequências difamadoras levantadas por Trkulja.

O juiz David Beach ordenou o Google a pagar a indenização a Trkulja, considerando que seu papel na publicação era equivalente ao de uma biblioteca ou meio de comunicação, "muitas vezes considerados como editores aos olhos da lei antidifamatória" australiana.

Com informações de agências internacionais.


Autor: Vinculado ao tecnologia.terra.tecnologia