A OAB NACIONAL, sem qualquer dúvida, deveria ( e deve ) questionar essas parcerias feitas entre o gigante Google e STF e CNJ, sem mencionar se o Judiciário fez licitação ou sofreu qualquer onus em face desses serviços altamente onerosos. MAS E AS EVENTUAIS AÇÕES JUDICIAIS QUE CHEGAREM AO STF, COMO FICARÃO?

Em todo o mundo ( e aqui não se questiona os relevantes serviços que o Google vem prestando a toda a humanidade ), o gigante google vem sofrendo milionárias condenações em face de divulgar, SEM AUTORIZAÇÃO, ofensas das mais variadas formas contra pessoas e empresas.

Vamos a algumas delas, a título de exemplificação:

 http://www.conjur.com.br/2012-nov-12/google-condenado-australia-pagar-426-mil-difamacao


 http://defato.com/blog/retrato-do-oeste/2012/11/23/google-e-condenado-por-nao-tirar-do-ar-ofensas-contra-perfeito-eleito-de-macau/


 http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1319069&tit=Google-e-condenado-por-pagina-que-chamava-mae-e-filha-de-prostitutas


 http://tecnoblog.net/90452/google-maps-franca/


Pois bem.

Acessando a interner ( Brasil), é fácil encontrar milhares de condenações imputadas ao mesmo Google, em razão de ofensas terríveis contra pessoas /empresas, etc.

Mas, há que se fazer um questionamento.

E , como deve ocorrer, como serão tratadas as condenações ( via recursos extraordinários ), que chegarem ao STF?

Se o Google, antecipadamente, presta ( até prova em contrário), grandiosos serviços ( DE GRAÇA), PARA O STF E CNJ/BRASIL, como ficarão os Ministros diante de toda essa situação ?

A "negociata", feita na pessoa do Min. GILMAR MENDES, já chamado por Joaquim Barbosa de apátrida, que envergonha esta Nação, certamente não teve o "aval" dos demais ministros, pois trata-se de um Ato Administrativo, sujeito á nulidade, posto que fere a lei de licitações , CF/88 e bom senso.

Seria de bom alvitre que o MPF , Senado ou Camara dos Deputados fizessem uma "revisão" em face dessa vergonhosa negociata, pois aqueles que possuem ações contra o mesmo Gigante/Google correm o serio risco de perderem nos recursos extraordinários, pois trata-se, sem qualquer dúvida, de um serviço gratuito e que o GOOGLE VAI QUERER ALGUMA " COISA EM TROCA " E QUE COISA SERÁ ESTA?

Abaixo, os links com as matérias sobre diversas condenações do Google, em todo o mundo. Os autores estão identificados.

Com a palavra, os entendidos no assunto.

júlio c. fortes
acre

.....................................................
 http://www.vooz.com.br/noticias/supremo-tribunal-federal-faz-parcerias-com-google-por-youtube-3220.html

Supremo Tribunal Federal faz parcerias com Google por YouTube


Publicado em 06/05/2009 às 13h18
Vídeos de julgamentos poderão ser assistidos e baixados do YouTube em canal exclusivo para STF, sem data para entrar no ar.

O Supremo Tribunal Federal (STF) fechou uma parceria com o Google na segunda-feira (04/05) para oferecer o conteúdo da TV Justiça em um canal exclusivo no YouTube.

O acordo foi firmado numa reunião entre o presidente do STF, o ministro Gilmar Mendes, o diretor-geral do Google para a América Latina, Alexandre Hohagen, e o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais da empresa no Brasil, Ivo da Motta Azevedo Corrêa.

Com o canal, tanto o STF quanto o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) oferecerão à população vídeos com atividades das instituições, como julgamentos completos, por exemplo.

Os vídeos também estarão disponíveis para download, reduzindo, assim, a sobrecarga do site da TV Justiça causada pelo grande número de consultas.

Além disso, os órgãos vão contar com o YouTube como uma ferramenta para melhorar a comunicação institucional das casas, a busca de informações e a integração com juízes e advogados em todo o País.

O canal será operado pela equipe da TV Justiça, que pretende implementar o projeto ?em curto prazo?. A data em que o canal estará no ar ainda não está confirmada.


Fonte: IdgNow!

Contato:  redacao@vooz.com.br

Keywords: Google, STF, parceria, Supremo