A primeira vista, trata-se de um documento secular uma vez escrito em um rolo de papiro (de aspecto bem surrado) que dizem ser o original da declaração de independência de Israel (assinada em 1947) afinal é artigo de Museu (não pode ser falso).

Note-se que, com exceção dos números, foi totalmente escrita ao contrário (da direita para esquerda ) e ainda com caracteres encontrados na idade da pedra.

Eu não sei muito bem como se escrevem palavras da direita para a esquerda, mas deixando de lado essa superação psicológica, aparentemente, o idioma deve ser o hebraico que provavelmente haviam-no copiado de uma matriz na rocha há mais de 4000 anos. Então não precisaria ter um aspecto tão surrado parecendo mais o rolo de papel higiênico do que um documento formal fácil de ler e entender e redigido numa máquina de escrever moderna, mas continuemos.

Entretanto, considerando que no século passado, quando se escreveu, essa declaração, o hebraico já era um idioma impronunciável e extinto há mais de 3000 anos, tudo leva a crer que o conteúdo da ''' recente declaração''' trata-se de uma sobreposição de idiomas pré existentes sem com isso ter a ver com dos idiomas regionais. (estou certo?)

Nesse sentido, acredito que são caracteres hebraicos sim, mas plotados sobre conjuntos de letras organizadas invertidas com representação fonética de algum idioma hospedeiro e nunca o hebraico, diante disso, seria oportuno que soubéssemos informar aos leigos (à título de tradução é lógico) sobre qual berço foram aplicados os caracteres da Declaração de Independência de Israel, ou seja, se a declaração foi escrita em inglês usando-se os correspondentes, caracteres hebraicos (rebatidos), ou no mesmo caso, em alemão, já que os caracteres do idioma iídiche (judeu) original , apóiam-se no idioma alemão convencional só que escrito da direita para a esquerda, logicamente usando-se essas consoantes.

E finalmente, como tudo isso se passou na Palestina, outra duvida seria saber, aquém foi endereçada tal declaração?
- Aos ingleses ou aos árabes?

Esses questionamentos são importantes porque nessa região viviam 3.000.000 de almas (palestinos que certamente só conheciam o árabe) e assim desinformados não saberiam ler nem se defender aos efeitos dessa auto proclamação sionista.

Por favor, '''traduzam-me''' essas dúvidas para que eu e meu filhinho (hoje com 5 anos de idade), possa contar com uma boa tradução do "Microsoft Word" e desse modo conhecer a qualidade desses elementos e conseqüentemente concluir o que sustenta os alicerces de Israel.

Ou será que essa "divina nação" é diferente das demais?