Quando esteve encarnado sobre a superfície da Terra, Jesus Cristo advertiu-nos: Seja o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.

Se Jesus Cristo estiver certo, o Celso de Mello está errado. Juiz decide sobre a vida das pessoas, não não deveria uma hora ter um posicionamento e em seguida ter outro posicionamento diametralmente oposto ao anterior. As pessoas pautam suas vidas pelas posições dos juízes, pelas jurisprudências. A sociedade precisa e merece segurança jurídica. Não dá para ficar à mercê do humor dos juízes. A atitude de um juiz no exercício da magistratura afeta a vida das pessoas, diferentemente da atitude de um Zé Ninguém como eu, por exemplo, que hoje posso não usar cueca e amanhã vir a usá-las. Uma tal mudança só afetaria basicamente a mim mesmo, não afetaria à lavandeira, pois se eu usar cuecas em mesmo as lavo, se eu usar lenço, eu mesmo os lavo. Mas juiz, não, Gente, a mudança de atitude de juízes afeta a vida social.

Se o Ministro Marco Aurélio é tão inconstante, devia ser comerciário numa loja de conveniência, não estar no balcão de negócios da burguesia, isto é, no STF. Exigimos dele que seja coerente consigo mesmo.