Desde que começou esta história do mensalão, a conduta do Procurador Geral da República e do Ministério Público Federal é SUSPEITA.

Primeiro, o PGR concordou com o julgamento do mensalão dos petistas ANTES do julgamento do mensalão dos tucanos mineiros que ocorreu antes. O que ele desejava? Fazer o STF condenar os petistas enquanto prescreviam os crimes dos tucanos?

Depois que Marcos Valério foi condenado, o MPF/PGR colheu seu depoimento e passou a perseguir Lula.

Qualquer estudante de Direito, na verdade qualquer pessoa de bom senso, sabe que um condenado faz qualquer coisa para reduzir sua pena: mentir, subornar, fugir, ameaçar, inventar provas, acusar inocentes, etc... são coisas que todos os condenados tem feito desde os princípios dos tempos. É por isto que nenhum jurista que se se preze dá atenção ao que os condenados dizem. Mas o MPF/PGR não só deu EXAGERADA atenção às palavras de um criminoso como as fez vazar para a imprensa.

As acusações de Marcos Valério, apesara de juridicamente irrelevante, caíram como uma luva para o PSDB/DEM. Fica evidente, portanto que o MPF/PGR faz DOBRADINHA com a oposição, levantando a bola para que a oposição encurrale o governo.

Contudo, o MPF/PGR não é e não deve ser um instrumento partidário. O MPF/PGR deve ser um instrumento isento do Estado, ou seja, deve atuar não de maneira a prejudicar um partido e a beneficiar outro. Mas é exatamente isto que o MPF/PGR não tem feito.

De tudo que foi exposto, fica evidente que algo precisa ser investigado. Mas a única coisa a ser investigada neste momento é porque o PGR atua como agente do PSDB usando um criminoso condenado como aliado?

O MPF/PGR aliou-se com um criminoso condenado para acuar o PT a serviço do PSDB. Quando vai iniciar a CPI para investigar o MPF/PGR?

O que os Deputados do PT estão esperando para requerer a CPI do MPF/PGR?