Penso que o que houve foi uma inglória e assumida redistribuição de caixa 2, mas como isto não atendia as necessidades políticas levaram para o lado da compra de votos de parlamentares. Detesto as reformas feitas e não acredito no que está escrito a seguir, mas vou colar abaixo as idéias que apareceram na cabeça de um indivíduo, que retratam a que esta tese leva pessoas a pensar:

MENSALÃO - OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS? - 12/10/2012
Ainda não estou convencido que o Mensalão foi um crime absoluto!

O que ainda não se sabe claramente e também não é divulgado, sobre quais medidas aprovadas foram utilizadas as práticas de compras de votos.

Uma medida em aprovação, que beneficiasse a população e elevasse o prestigio do governo, com certeza a oposição não votaria a favor antes mobilizaria os seus pares para a rejeição.

Notadamente estamos em um país que para se conseguir, através de negociações, algumas possibilidades ou conquistas é necessário oferecer vantagens, que muitas vezes são ?justificativas? para o uso de recursos financeiros e benefícios políticos.

O Brasil mudou radicalmente e cresceu econômico e socialmente nos últimos 10 anos, contrariando as forças consideradas poderosas com interesses exclusivos em favorecer os grandes capitalistas em prejuízo da ampla maioria da população.

O processo para reverter essa política praticada durante anos impregnada de vícios que sempre impediam qualquer possibilidade de mudança e equilíbrio social exigiu do governo ?LULA? estratégias arriscadas em acordos políticos.

A miséria, o desemprego e a dívida externa, talvez não necessariamente nessa ordem, forçaram esses acordos para aprovação de medidas. Entretanto o tempo reduzido para execução dos volumosos projetos e o imediatismo das soluções exigiram a utilização das mesmas ferramentas utilizadas por seus antecessores, entre elas benefícios financeiros e políticos para aprovação de projetos.

Algumas questões ainda estão sem respostas:

- A atitude de compra de votos seria considerada crime, se fosse levado em conta os benefícios proporcionados a 40% de brasileiros da chamada linha de pobreza, o aumento do prestigio internacional com a liquidação da dívida externa tornando-se um dos investidores do FMI ?

- Se o povo conhecesse a verdade, consideraria criminoso quem defendesse os seus interesses primários mesmo que de uma forma não considerada ?ortodoxa??

- Teria o governo ?LULA? conseguido tanto prestigio internacional, por ter feito o avanço social com desenvolvimento e crescimento comercial e industrial no Brasil em beneficio da população mais carente, proporcionando o remanejando dessa classe para uma melhor condição humana com inquestionável avanço social, se não agisse politicamente com eficiência e expertise?

O que de fato podemos afirmar, considerando o testemunho irrevogável da própria mídia, são as diferenças e avanços sociais encontradas entre os governos anteriores e a administração social do governo ?LULA?.

Considerando o aspecto político, o verdadeiro juízo sobre esses atos ?condenáveis?, não será feito pelo STF, mas através do tempo pela nação brasileira.

Acredito, baseando-me nos anais da história, em um futuro não distante o povo elegerá os mentores e seus ?chamados asseclas?, condenados pelo mensalão, como verdadeiros heróis, pois eles provarão ? mesmo que negando o ato - que as atitudes tomadas, consideradas condenáveis, beneficiaram o país e milhares de pessoas das classes não privilegiadas e menos favorecidas.

Devemos refletir sobre a história mítica de Robin Hood, ele foi vilão ou herói?.

Pense nisso!