VIOLAÇÃO DO DIREITO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO PELA UFMA

Considerando a exoneração do professor Wildoberto Batista Gurgel como arbitraria e que que a mesma fere o direito constitucional à liberdade de expressão, a diretoria da APRUMA vem a publico manifestar seu posicionamento. A partir de declarações feitas pelo referido professor sobre indícios de alterações de notas no sistema de controle acadêm ico da UFMA, a administração superior, em vez de apurar as denuncias, deu inicio a um processo de perseguição politica ao professor, que culminou com a conclusão, por uma comissão de sindicância, de que o professor deve ser exonerado. Como a reitoria da UFMA reconheceu o resultado da comissão de sindicância, em vez de corrigir o equivoco, fica clara sua perseguição politica ao professor, sem perceber que esta ferindo um direito constitucional à liberdade de expressão. Frente a esse fato, a APRUMA promovera ações no sentido de defender o professor.

A diretoria