Na manhã desta quinta-feira, 20 de dezembro, uma ação organizada pelas famílias dos assentamentos Milton Santos (Americana) e Elizabeth Teixeira (Limeira) bloqueou por cerca de 40 minutos a rodovia Anhanguera, em seus dois sentidos, na altura do km 136. O protesto se integra numa jornada estadual de lutas encampada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Ações similares em defesa do assentamento Milton Santos aconteceram também em outras regionais do estado, como em Itapeva, Pontal do Paranapanema, Ribeirão Preto, Andradina, Sorocaba e Vale do Paraíba.

Diferentemente do que estava colocado até semana passada, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) voltou atrás na afirmação de que tinha sido notificado oficialmente da reintegração de posse. Assim, segundo essa nova informação, é possível que a ação de despejo não ocorra até o final deste ano.

Isso, contudo, não tranquiliza as famílias do assentamento, que já assistiram a diversas operações policiais de reintegração acontecerem sem qualquer tipo de autorização e notificação judiciais.

Ressalte-se que as últimas tentativas jurídicas de reverter a situação, como a medida cautelar impetrada pelo Incra no último dia 10, foram negadas. O que deixa em alerta e mantém mobilizada a comunidade do Milton Santos e reafirma a urgência da única medida concreta que solucionaria o problema: a assinatura do decreto de desapropriação por interesse social, por parte da Presidente Dilma, do terreno do sítio Boa Vista.

Com o propósito de acelerar este processo, a despeito da falta de clareza e das ambiguidades que ocorrem no campo jurídico, é que as cerca de cem pessoas optaram por fazer essa ação política unificada nesta quinta-feira.

A manifestação ocorreu sem confrontos e após o recado ser dado as duas pistas foram liberadas.

Próximas atividades

Paralelamente, outras atividades irão ocorrer neste sábado, 22 de dezembro, no assentamento Milton Santos. A partir das 11h será realizada uma plenária de negociação com alguns parlamentares e representantes Incra. Em seguida, uma festividade organizada pelas famílias acontecerá em comemoração aos 7 anos de conquista do terreno para fins de reforma agrária. Militantes, artistas e demais apoiadores estão sendo convidados a comparecer e contribuir com a atividade que irá se estender pelo resto do dia.

 http://passapalavra.info/?p=69669