Agora, à medida em que o mensalão for sendo esquecido, a tendência é que Lula e Dilma tenham sua popularidade aumentada.

Já o Joaquim Barbosa pode ter atingido o seu ponto culminante e sua tendência agora seja, na melhor das hipóteses, estabilizar-se, se não baixar. É que nem todo dia tem um mensalão petista para os Sinistros do STF aparecerem, e o mensalão tucano, que com certeza não terá a cobertura midiática que teve o mensalão petista, não tem alguém a altura do Dirceu e do Genoíno.

Se o Joaquim Barbosa mostrar o mesmo rigor no julgamento do mensalão tucano, ele perderá ponto com o PIG. Se o PIG decidir sacrificar os mensaleiros tucanos e apostar no Barbosa, ainda assim o Barbosa não tirará pontos do Lula ou da Dilma, mas do candidato do PSDB-DEM. Nessa hipótese pouco provável, se o Joaquim Barbosa subir, ele tirará votos do Zé Serra, do Aécio Neves ou do Alckmin, e não do Lula.

Mas mesmo que o PIG decida sacrificar os mensaleiros tucanos e permita ao Barbosa se mostrar tão rigoroso no julgamento do mensalão tucano quanto foi rigoroso no pré-julgamento do mensalão petista, o Joaquim Barbosa não será seguido com fidelidade canina pelos demais Ministros que o seguiam com incondicionalmente na condenação contra os petistas.

Portanto, o Barbosa não tem mais possibilidade de subir. No máximo, ele pode estabilizar onde chegou. A tendência é que Dilma ou Lula esmague qualquer concorrente, mesmo que a crise econômica mundial piore, pois o povo sabe que quando o PSDB tava no governo e aconteceu uma crise mundial de brincadeira, foi um verdadeiro Deus nos acuda.