O Salto do Aristotelismo para a Mecânica Quantica na física é enorme, não foram necessários somente pequenos ajustes, e sim uma reformulação que percorreu as mentes por séculos, passando pela mecanica clássica e pela relatividade...
Porque quando estudamos Economia ou Teoria da História, ainda a esquerda insiste em um modelo que apesar de coerente (como foi o aristotelismo) não é mais capaz de explicar a realidade e prever fenômenos que nela se manifestam?
A História não é dialética, muito menos luta de classes (não que as lutas não existam). Isto já sabemos, mas porque não levamos em consideração so novos fatos?
Quando construimos nossas plataformas políticas utopicas em rumo á uma vigésima-oitava internacional ou revoluções sociais - nada usamos que as mesmas estratégias....
E usamos novos termos para reviver pensamentos, tentar reinterpretar as sagradas escrituras, criamos coisas como PENSAMENTO MARXIANO, achamos que estamos mais pertos das origens, como um hermeneuta protestante que busca a melhor tradução da escritura, pois seu lema é Sola Scriptura.
Ignoramos e corrompemos dados para servirem á nossas esperanças, somos cegos por essa nossa bondade fútil e inútil para qualquer progresso social.
Esquecemos o que certas ideías geraram, e as repetimos, alimentando nosso inimigo capitalista com nossa ignorância.
Na Academia louvamos tudo o que não faz sentido, quanto mais abstrato mais revolucionário, quanto mais absurdo e inútil e deslocado do real...mas vermelho se torna...e vivemos nesses sonhos e delírios masturbatórios acadêmicos defendendo uma perspectiva que não sobrevive por fatos, somente por esperanças.
Toda revolução realizada pela esquerda falhará, enquanto falhar compreender suas falhas.
Não estamos sendo honestos, nosso discurso cheio de defesas apaixonadas e críticas justas é inócuo e vazio e sabemos que não dará em nada enquanto não mudarmos.
ESTA NA HORA DE FAZERMOS NOSSOS LEMAS, ALGO FALSEÁVEL.