ABAIXO A INTERVENÇÃO IMPERIALISTA FRANCESA NO MALI! FRENTE ÚNICA COM A RESISTÊNCIA ISLÂMICA PARA DERROTAR OS RAPINEIROS "SOCIALISTAS"

O imperialismo francês, sob o comando do governo "socialista" de Hollande e tendo o apoio da União Europeia assim como a autorização da ONU, enviou tropas militares e aviões ao Mali, sua ex-colônia no norte da África, onde fica o deserto do Shaara. A intervenção francesa tem o objetivo de impedir o avanço das milícias islâmicas que já dominam 2/3 do país e se aproximavam da capital, Bakamo. Com a fragilidade de um governo fantoche dividido e completamente subserviente às potências capitalistas, o país que faz fronteira com a Argélia e é próximo da Líbia, está sendo alvo da agressão imperialista porque é farto em riquezas minerais como jazidas de ouro, bauxita, urânio, ferro, diamante e outros, controlados por empresas francesas e rapinadas livremente pelas metrópoles. A crise se aprofundou com a derrubada do governo do presidente Amadou Toumani Toure em 2012. Os tuaregues (Movimento Nacional para a Libertação de Azawad - MNLA) chegaram a proclamar a independência de parte do norte, mas posteriormente foram expulsos dali por guerrilheiros islâmicos, que recebem armas e munições contrabandeadas da Líbia. Neste contexto de instabilidade, a França saiu em socorro de seu títere local para preservar a espoliação das riquezas do país e trabalha com possibilidade de fechar no futuro um acordo com alguma ala mais moderada dos "rebeldes" islâmicos.

Leia este artigo na íntegra no BLOG político da LBI:
 http://lbi-qi.blogspot.com.br/

Siga-nos no TWITTER:
 http://twitter.com/LBIQI