As mais de 70 famílias foram legalmente assentadas em 2006, durante o mandato do ex-presidente, e reivindicam agora que Lula interceda junto à presidente Dilma Rousseff para que assine o decreto de desapropriação por interesse social do terreno onde vivem e produzem há mais de 7 anos.

A ocupação do Instituto Lula acontece em um momento em que todas alternativas jurídicas se esgotam, deixando as famílias na mais pura aflição e situação de abandono. Sendo esta uma instituição que declara defender o "pleno exercício da democracia", os assentados a ela recorrem para cobrar medidas que reestabeleçam a justiça e seu acesso à cidadania.

Contatos

Paulinho: (11) 98706-9318 (Tim); (19) 9843-4862

Ana Elisa: (19) 8338-8077 (Tim); (19) 9484-3569 (Claro)