Trabalhadores da obra "Viver São Leopoldo", em sua maioria vindos do nordeste e norte do país, paralisam, hoje, suas atividades reivindicando salários atrasados há mais de 50 dias e melhores condições: como alimentação fornecida e alojamentos, bem como condições de trabalho que vem se deteriorando nos últimos tempos. Segundo um trabalhador do Ceará, que preferimos não identificar, "A gente tá ficando nervoso, porque a gente venho do norte para trabalhar e mandar dinheiro para a família. Aqui todo mundo é casado e precisa mandar dinheiro, mas faz mais de 50 dias que a gente não recebe e a mulher e os filhos passando dificuldade e pedindo dinheiro". Esse ponto é essencial para a vida desses trabalhadores, até porque sabemos do seu sacrifício para deixar as famílias, bem como a importância de remuneração. Esses trabalhadores passam o dia todo embaixo do sol escaldante do verão gaúcho com a esperança de melhorar as condições de vida de suas famílias. Com esse problema, no entanto, eles têm dificuldade, inclusive, de planejar o seu amanhã. Para quem quiser saber informação sobre a obra e, quem sabe, passar no site da construtora e registrar o seu protesto, acesse: http://www.viverinc.com.br/imoveis/Rio-Grande-do-Sul/Viver-Sao-Leopoldo-Sao-Miguel-Sao-Leopoldo.aspx?idEmpreendimento=23