O portal da Folha de São Paulo ( http://www.folhaonline.com.br) está instaurando novos mecanismos que "apertam" a censura já anteriormente existente aos comentários de suas matérias online.

Agora, está recadastrando todos os comentaristas com a desculpa de "atualização de cadastro", no qual maiores detalhes sobre o internauta são solicitados. O endereço dele, inclusive.

Quando, finalmente, o comentarista é recadastrado, seus comentários não são postados diretamente, mesmo tendo passado aparentemente pelos sistema de moderação (censura) por palavras-chave usado pelo site. O usuário é direcionado para uma página genérica de matérias recentemente comentadas, e não de volta à matéria que acabou de comentar. Uma manobra para desorientar o usuário sobre o destino de seu comentário.

O usuário/comentarista tem de acessar manualmente a matéria que acabou de comentar, e aí descobre que o seu comentário não foi automaticamente postado.

Muito provavelmente, a "Folha" mudou seu sistema de informática e implantou um sistema de "varredura" de comentários que tentar anular os tradicionais "dribles" que os comentaristas aplicavam à moderação/censura antiga, como substituir letras por números em palavras-chave previamente na lista negra, como PSD2, 0tavinh)e Pê/Tê.

Certamente, a profusão de comentários de natureza crítica e progressista, mesmo em um território conservador como o velho diário paulista, motivou o "aperto" da censura aos comentários online.