- Carta dirigida aos estudantes de Filosofia, Departamento de Filosofia e Reitoria, tal qual a comunidade acadêmica da Universidade de Brasília - UnB e sociedade civil.


Viemos por meio desta fazer uma emergente denúncia de agressão física realizada contra o estudante do terceiro semestre do curso de Filosofia da UnB, Luciano Sousa Lira, militante negro do movimento estudantil, morador da periferia de Brasília.

No dia 21 de janeiro do presente ano, por volta das 20h, no espaço de convivência denominado ?A Oca?, ao lado do prédio da Reitoria, enquanto o companheiro Luciano conversava em tempo livre com uma colega, Karen, estudante do primeiro semestre de Química, foi covardemente atacado com uma pedrada pelas costas e diversos socos pelo também estudante de Filosofia Rennan Souza Melo, matrícula 11/0138562, membro da atual Gestão do DCE Aliança pela Liberdade[1] e da atual gestão do Centro Acadêmico de Filosofia. Rennan atacou-o de surpresa, arremessando um pedaço de concreto de cerca de 1,5 kg que atingiu a região facial esquerda da vítima, desferindo, posteriormente sua queda, cerca de 4 à 5 socos. O ataque, realizado sem nenhuma possibilidade de defesa, resultou em forte inchaço e ematomas no pescoço, orelha e face esquerda e escoriações leves na perna direita, antebraços e região peitoral. A única alegação feita pelo agressor foi algum suposto ?desrespeito? por parte da vítima.

Assim, gostaríamos de formalizar esta denúncia junto as instâncias legais da UnB, afim de que o fato seja devidamente apurado e as devidas medidas sejam tomadas, para que nenhum fato semelhante volte a ocorrer nesta instituição. Considerando que:

1. O referido estudante, Rennan Souza Melo, vem mostrando postura agressiva nos espaços de debate em comum (fóruns de discussão, assembleias gerais) do curso de Filosofia, principalmente quando é contestado por sua postura teórica ideológica. O agressor reivindica-se integralista.

2. Acreditamos que o ato de violência pode ter causas não em um suposto desrespeito que Rennan alega estar sendo vítima, mas num ódio que encontra causas numa postura que, quando criticada nos espaços próprios para o debate político, geram a represália a quem o critica. Divergências políticas e teóricas entre estudantes não justificam agressões físicas covardes.

Permitir que ataques ocorridos no interior dessa instituição universitária sem que nossa entidade acadêmica ? Centro Acadêmico de Filosofia, seus membros, nosso corpo docente, o departamento de Filosofia e a Reitoria, tal qual a comunidade acadêmica e entidades de classe manifestem seu repúdio é, no mínimo, agir contra nossos princípios estatutários, o bom senso, o respeito, a ética e os direitos humanos.

É vergonhoso que numa sociedade com tamanhos desafios por enfrentar, ainda tenhamos que ser expostos a insanidade de grupos de extrema direita, sinônimos de morte, preconceitos e segregação étnica. Deve-se politizar e problematizar essa agressão e deixar de lado a análise de que a ação desse estudante se limita a uma inofensiva desavença pessoal ou ?falta de respeito?. Pensar assim é ignorar o recente caso de neonazistas que pretendiam realizar ataques contra estudantes do curso de Ciências Sociais dessa universidade ou mesmo as atuais manifestações homofóbicas nas paredes do Centro Acadêmico de Direito. Pensar assim é fechar os olhos para as centenas de casos de homossexuais, negros/as, nordestinos/as, imigrantes e tantos outros grupos que já sofreram agressões semelhantes; é fechar os olhos para a crescente onda fascista que vem tomando espaço na nossa sociedade e, consecutivamente, em nossa universidade. Omitir-se sobre este caso é permitir agressões semelhantes no futuro.

Essa carta não se limita apenas a denunciar e exigir resposta contra essa agressão, mas diz respeito a todas as agressões e práticas fascistas que ainda existem ? sejam elas por vias violentas ou institucionais ?, e que devem ser combatidas. Busca chamar atenção ao que as comunidades pobres vem sofrendo a muito tempo: a violência intolerante e fascista! A intolerância faz parte da lógica explorador X explorado, servindo como tentativa para reduzir as camadas pobres, para coagir, para que nos encaremos enquanto inferiores, serve para deixarmos no passado as agressões que já existiram (e existem!) e nos submetamos no presente atual.

Temos a intenção contrária: lembrar que somos fortes, que resistimos até agora a toda essa violência, e lembrar que juntos podemos construir novos alicerces baseados no respeito, no apoio mútuo e na diversidade. Lembrar, também, que se somos atacados é porque representamos um perigo para esses grupos de extrema direita e para suas ideias e lembrar que nenhuma agressão intolerante será por nós tolerada ou esquecida. Não nos intimidamos e não nos intimidaremos perante esta covarde agressão. Se causamos incômodo político à extrema direita, continuaremos a fazê-lo.

Assim, exijimos uma resposta por parte das instâncias responsáveis na universidade, que tomem posições firmes contra esse tipo de violência e que não seja permitido esse tipo de ação pela omissão institucional e orientação as minorias em nossa comunidade. Exijimos o jubilamento imediato do estudante Rennan Souza Melo! A universidade não merece este desrespeito com a vida e os princípios de convivência pacífica entre seres iguais, diversos e plurais.

Para finalizar, fazemos o chamado para que todos/as que repudiam essa realidade (CA?s, Sindicatos, corpo docente e discente, funcionários técnicos, terceirizados tal qual toda a comunidade civil) possam combater esse tipo de ação. E que juntos/as nos solidarizemos contra atos de racismo, homofobia e todo tipo de manifestação fascista que agrida fisicamente ou tente tolher a liberdade de crítica, para que enfim nenhum situação semelhante volte acontecer em nosso local de estudo e trabalho.
NENHUMA AGRESSÃO SEM RESPOSTA!!!
MEXEU COM UM, MEXEU COMO TODOS!!!

Brasília, 23 de janeiro de 2013



Signatários:

- Centro Acadêmico de Letras da UnB ? CALET
- Centro Acadêmico de Antropologia da UnB - CAATRO
- Centro Acadêmico de Sociologia da UnB ? CASO (Gestão Rompendo Velhas Ideias)
- Centro Acadêmico de Geografia da UnB ? CAGEA (Gestão Geografia em Movimento)
- Centro Academico de Pedagogia Paulo Freire da UFC ? CAPF (Gestão Pedagogia Pela Base)
- Coletivo Autônomo de Ciências Sociais da UFAM ? CACS
- Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UFMS (Campo Grande)
- Centro Acadêmico de História da UFMS (Campo Grande)
- Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UFMT ? CACIS


- Sindicato dos Servidores do Colégio Pedro II ? SINDSCOPE (RJ)
- Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - SINASEFE

- Rede Estudantil Classista e Combativa ? RECC
- Oposição Combativa, Classista e Independente ? CCI ao DCE-UnB
- Oposição Classista, Combativa e Autônoma ? CCA ao DCE-UFG
- Oposição Estudantil Combativa e Independente ? OECI ao DCE-UCSAL
- Coletivo Território Livre
- Coletivo LutaSociais!
- Coletivo Tempo de Luta
- Coletivo Feminista Classista Libertárias
- Fórum de Oposição Pela Base
- Oposição de Resistência Classista ? ORC, Educação/RJ
- Liga Sindical Operária e Camponesa ? LSOC
- Coletivo de Estudantes Livres ? Tucandeira (UFAM)
- Jornal Tribuna Classista
- Grupo de Estudos sobre Raças e Ações Afirmativas (G.E.R.A.A.) da UFMS
- Assembleia Nacional dos Estudantes Livre ? ANEL

- Luciano Sousa Lira ? graduando em Filosofia, UnB
- Bárbara Sampaio de Almeida Alexandre ? graduanda em História, UnB
- Thelma R. Brasil ? graduanda em Ciências Sociais, UnB
- Frederico Costa ? licenciado em Filosofia, UnB
- Manuela Arrechea ? graduanda em Ciências Sociais, UnB
- Jocelina Laura de Carvalho ? graduanda em Ciências Sociais, UnB
- Laura Sant'Anna Luedy Oliveira ? graduanda em Ciências Sociais, UnB
- Diogo Saraiva ? graduando em História, UnB
- Bruna Seixas ? graduanda em Ciências Sociais, UnB
- Diego Simas ? graduando em Ciências Sociais, UnB
- Denise Cardoso Barbosa ? graduanda em Física, UnB
- Dario Vargas ? mestre em Artes Visuais, ECA/USP
- Bruna Aparecida Lopes Catarino ? graduanda em história, FFLCH-USP
- Leila Maribondo Barboza ? assistente social e mestranda em Sociologia, UFF
- Adriana Cruz Veiga ? graduanda em Geografia, UNEB
- Inaê Nogueira Level ? graduanda em Ciências Sociais, UNIR
- Fernanda Pereira de Araújo ? graduanda em Ciências Sociais, UFMG
- Daniely Da Costa Gomes ? graduanda em Ciências Sociais, UFAM
- Jayme Santana de Oliveira ? graduando em História, UFAM
- Érica Carla Ribeiro da Silva ? licenciada em História, UNIFLU, graduanda em Geografia, IFF
- Yan Allen ? Filosofia ? graduando em Filosofia, UFBA
- Samuel Martins ? mestrando em Cooperação Internacional e Desenvolvimento Local, Universidade de Valência
- Pedro Grandi Passos Nogueira ? antropólogo, ex-estudante da UnB




- Pedimos que as Entidades estudantis e sindicais, organizações políticas e demais individualidades assinem esta carta de repúdio exigindo o jubilamento do agressor, enviando um e-mail para:  unbemluta@gmail.com


[1] Rennan Souza Melo é membro eleito ao DCE UnB Honestino Guimarães para a Gestão 2012/2013 na Chapa 1 Aliança Pela Liberdade, como consta na página 6 do Plano Executivo de Gestão. Disponível aqui: