Nossa militância se fez presente nos debates das comissões comunitária/Barrial e Muralismo, onde podemos trocar experiências e aprender com os demais companheiros/as e seus movimentos. Além disso, acompanhamos com atenção os debates das outras comissões do encontro: Educação; Sindical; Direitos Humanos; Sexualidade, Gênero, Etnia e Acessibilidade; Comunicação e Mídias Livres; Agrária/Campo, entre outros.

Também acompanhamos o debate sobre o Plano IIRSA, que busca "integrar" os países através do desenvolvimento para os ricos e poderosos, com a exploração dos povos e recursos naturais da America Latina, através de obras de infraestrutura. Podemos compreender melhor como tal plano pensa a America Latina dos ricos, que não se cansam de vender nosso continente aos interesses estrangeiros, se apresentando sob a bandeira do desenvolvimento de cada país, em especial no Brasil com as obras do PAC. Mas também escutamos histórias de resistência como em Belo Monte no Brasil, de Tipnis na Bolívia, a luta dos Uruguaios contra os diversos projetos e o massacre de Bagua em 05 de Julho de 2009 no Peru.

Por fim realizamos uma oficina tratando da luta pelo transporte público no Brasil, com os companheiros/as do MPL de Florianópolis, e a participação de companheiros/as do Bloco de Luta pelo Transporte Publico, de Porto Alegre, que neste momento luta nas ruas contra mais um aumento da tarifa. Foi possível trocar experiências, apresentar perspectivas, caminhos, e de alguma forma contribuir para organização da luta popular em nosso país.

Ressaltamos a importância do ELAOPA na integração dos movimentos populares de nosso continente. Foi possível escutar diversas experiências e formas de se fazer resistência dos de baixo, e aprender com elas. Sabemos que muito ainda teremos que caminhar para que nossos sonhos de igualdade e liberdade se realizem, mas ao menos sabemos que não caminhamos sozinhos.