A renúncia do papa Bento XVI em nada modificará as políticas praticadas nos interiores das universidades públicas brasileiras.

A igreja católica sendo um Estado dentro do Estado brasileiro,com regras , leis próprias e exercendo fortes influências sobre o segundo, jamais permitirá que sejam adotadas políticas educacionais,culturais e científicas no Brasil, dignas de respeito e admiração pela humanidade.

A igreja católica é uma instituição milenar poderosa que comercializa educação e sempre deixou claro em seus objetivos, de manter o povo excluído do conhecimento e livre das amarras da opressão.

Vide o belo e esclarecedor filme O NOME DA ROSA.

Enquanto as universidade públicas brasileiras,estas que servem as elites mesquinhas e sem cultura, seguem com as suas políticas nefastas de exclusões e nada diferentes daquelas adotadas nos podres poderes.

É dando que se recebe...

As universidades públicas brasileiras assumem as suas privatizações, ao adotarem as comercializações de títulos de mestres e doutores via fundações universitárias atreladas aos descasos pedagógicos e científicos das graduações.

Através de uma observação crítica e em profundidade,poderemos constatar inclusive as formações de mestres e doutores por fornicação.

Vergonhosamente,o Brasil rico em sua diversidade cultural e ecológica,mantém o seu povo nas trevas e oprimido por uma burguesia corrupta e des-avergonhada com o beneplácito da santa inquisição.

Até quando ?

Data venia.