É muito triste ver que nos Estado mais rico da Federação continua a existir um preconceito contra o Nordestino. Este preconceito não se restringe ao dia-a-dia, contra o Nordestino pobre que trabalha de peão, mas atinge a todas as ocupações e níveis sociais.

Artistas nordestinos são mais criticados, atletas nordestinos são mais enxovalhados e, claro, os políticos nordestinos são demonizados pela imprensa elitista.

Sabemos que o nordeste reune os Estados mais pobres da nação, mas isso não é defeito do povo nordestino. É a triste consequência de uma série de fatores históricos e perversidade elitista.

Politicos nordestinos lutam e se sacrificam pelo seu povo, e o resultado desta luta incessante, mais árdua no nordeste que em outras regiões brasileiras, é que os políticos nordestinos assumem cada vez mais posições de liderança no cenário brasileiro e até mundial.

Todos nós sabemos o quanto Lula é perseguido pela imprensa paulista, por vagabundos que ficam no ar condicionado escrevendo revistinhas, jornalecos e postanto calúnias na internet 24 horas por dia. Mas não teve jeito, Lula é aclamado pelo povo, suado e debaixo do sol, no mundo real, como resultado de seu trabalho.

Outros políticos nordestinos sofrem com o mesmo preconceito podre. A bola da vez é o senador Renan Calheiros. Sua longa carreira política e vida pública parece não valer para opinadores paulistas/sulistas.

Renan foi democraticamente eleito senador pelo povo Alagoano e eleito Presidente do Senado pela maioria esmagadora dos senadores, também eleitos democraticamente em todos os Estados. Então fica a pergunta, o que há de errado?

Obviamente não há nada de errado. Em seu próprio discurso de posse o Senador Renan destacou que a ética tem que preponderar no Senado. Não há nada provado contra o Senador Renana, mas a imprensa e desocupados insistem em tentar causar problema.

É deprimente ver, mesmo que só uma meia dúzia de pessoas, tentar se organizar de forma anti-democrática contra um Político Legitimamente Eleito, só por ele ser nordestino. É importante que se pense em reprimentas contra quem age assim, com todas as penalidades por crime de racismo e preconceito.