O coletivo do Centro de Mídia Independente, em Fortaleza, foi criado a partir dos protestos contra a reunião do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID - que se realizou nesta cidade, de 7 à 13 de março de 2002.

Durante as manifestações tivemos um escritório funcionando 24h, onde colhíamos notícias e publicávamos no site, praticamente em tempo real, já que as informações eram transmitidas por telefone pro nosso escritório em Fortaleza, como também para voluntários que estavam em São Paulo e Belo Horizonte.

No dia de Ação Global dos Povos - 11 de março (M11) - aconteceram várias manifestações na cidade que iam desde a Barra do Ceará até o Dragão do Mar. Neste dia disponibilizamos um cyber café gratuito, localizado estrategicamente na praia de Iracema, para que as pessoas que fossem às manifestações pudessem escrever seus relatos e publicar no CMI.

Durante a manhã do M11 houve um confronto com a polícia na praça do Cristo Redentor, onde os manifestantes foram agredidos pela tropa de choque. No início da noite, no mesmo lugar da agressão policial, o cantor e músico Manu Chao fez um show acústico, no centro da praça, sob olhares do batalhão de choque e iluminados por um helicóptero da polícia militar.

Neste panorama de manifestações, indignação e ação direta, nasceu o CMI Fortaleza, com a proposta de fazer uma "mídia ao avesso", onde a fonte e o repórter se confundem, buscando a democratização dos meios de comunicação e se opondo aos veículos corporativos que detêm quase que a totalidade das emissoras de rádio e televisão.

Rede CMI Brasil

Logo após as manifestações contra o BID, vendo o crescimento dos coletivos locais do CMI no Brasil, foi criada a Rede CMI Brasil. Hoje somos 12 coletivos (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Goiânia, Salvador, Caxias do Sul, Brasília, Campinas, Florianópolis e Joinville) e temos iniciativas em várias outras cidades, onde desenvolvemos trabalhos em conjunto, como o CMI no Ar (que é um programa de rádio) e projetos locais, como o Jornal Ação Direta de São Paulo e o nosso Jornal Contra((i))nformação. O CMI também tem um projeto que chama-se CMI na Rua, um jornal-poste que é pregado nas ruas das cidades onde temos coletivos locais.

Sítio na internet

O sítio http://www.midiaindependente.org é mantido por todos os coletivos que fazem parte da Rede CMI Brasil. Você pode contribuir de várias maneiras e vai depender da sua disponibilidade de tempo e vontade de aprender.

Você pode contribuir através da publicação de matérias e artigos através do link http://publique.midiaindependente.org, onde pode ser usado muitas ferramentas de mídia, como textos, imagens, sons e vídeos.

Caso tenha um conhecimento avançado em informática, você pode ajudar na parte técnica do sítio, onde há pouquíssimas pessoas com sobrecarga de trabalho, pois há muita coisa pra fazer e pouca gente habilitada.

Você pode, ainda, fazer traduções de acordo com sua disponibilidade, tanto do português para uma língua estrangeira, como traduzir matérias de outros CMI's e publicar em nosso sítio.

Essas são as matérias locais que foram produzidas pelo CMI Fortaleza:

11/07/2008 - Solidariedade ao MST em Fortaleza
10/06/2008 - Via Campesina ocupa Complexo Portuário do Pécem, Ceará
02/05/2008 - Sem teto ocupam antigo terreno da Universidade Federal do Ceará
07/05/2008 - Assassinado militante da causa glbttt em Crateús-Ce
22/05/2008 - Ambientalista interpelado pela Secretária do Meio Ambiente de Fortaleza
10/01/2008 - Iniciadas as mobilizações para o dia de Ação Global do FSM em Fortaleza
23/01/2008 - Comunidade Ameaçada de Despejo no Caça e Pesca
27/10/2007 - Mais uma ocupação de reitoria: agora na UFC
26/10/2007 - Violência na praia de Tatajuba devido à especulação imobiliária
28/09/2007 - Toda nudez será castigada?
27/08/2007 - Movimentos sociais denunciam danos socioambientais da empresa Ypióca em ato público
27/08/2007 - UNIFOR: da 'privada' para as ruas
15/08/2007 - Ciclovida e a hora de plantar
09/06/2007 - S.O.S Cocó: o mangue grita, o povo abraça!
22/04/2007 - Rádio Serviluz FM no ar em Fortaleza
16/04/2007 - Trabalhador é assassinado por seguranças de fazenda de camarão no Ceará
19/01/2007 - Ciclovida chega na Argentina
18/11/2006 - Rádio Redonda Livre entra no ar
02/09/2006 - A carcinicultura é o câncer do Brasil!
19/07/2006 - Desate da Zona Costeira em Camocim (CE)
25/05/2006 - Ciclovida na estrada
22/12/2005 - R$ 2,25 é roubo!
10/11/2005 - Meia intermunicipal aprovada com restrições
07/11/2005 - Meia Intermunicipal rumo ao Passe Livre!
01/08/2005 - Manifestação em Maracanaú-CE exige meia passagem intermunicipal
23/06/2005 - Greve geral na Universidade Estadual do Ceará
12/10/2004 - Desatando os nós da Zona Costeira
03/09/2004 - Queremos nosso mangue de volta!
03/08/2004 - Vitória do Movimento Estudantil?
03/06/2004 - Intensifica a repressão contra a manutenção da meia ilimitada
27/05/2004 - Estudantes sofrem repressão em Fortaleza
20/05/2004 - Estudantes ameaçam greve em Fortaleza
19/05/2004 - Rádio Comunitária é fechada em Fortaleza
13/02/2004 - É isso que você(governo) merece!
04/12/2003 - Novo aumento nos ônibus de Fortaleza
14/10/2003 - Barraqueiros manifestam contra interdição
21/07/2003 - Tropa de Choque desocupa a Universidade Regional do Cariri
11/07/2003 - Pizza na hora da merenda
29/03/2003 - Agricultores ecológicos são intimados após denúncia ao IBAMA
23/02/2003 - Agricultores autônomos ameaçados de expulsão
23/02/2003 - Irregularidade na compra de merenda escolar
21/02/2003 - Estudantes protestam contra aumento de ônibus em Fortaleza
04/12/2002 - Unifor: Fim da Ocupação, mas a luta continua!
16/08/2002 - Capitalismo é morto em praça pública
09/07/2002 - Marcha contra a ALCA reúne 3 mil
05/07/2002 - Parada Gay em Fortaleza
04/06/2002 - Construção do metrô compromete casas e edifícios no centro de Fortaleza
18/05/2002 - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
02/05/2002 - BID recebeu dez vezes mais verba do que vítimas das chuvas
22/03/2002 - Ativistas interrompem seminário do BIRD em Fortaleza
07/03/2002 - ANTIBID

Jornal Contra((i))nformação

O Contra((i))nformação é uma publicação aperiódica que rodamos quando temos dinheiro e disponibilidade de tempo para faze-lo. O formato é uma folha de papel A3 dobrada ao meio, em que damos ênfase às notícias locais, sem esquecer do panorama global em que nossa luta está inserida.

O primeiro número saiu com uma tiragem de apenas 150 exemplares, com as seguintes notícias: Fórum Social Mundial se aproxima e as mobilizações se intensificam. Carta em Solidariedade aos companheiros autônomos do Assentamento 24 de Abril / Boqueirão. UNIFOR: Fim da Ocupação, mas a luta continua.

Não tivemos mais números. Estamos recebendo sugestões para revitalizarmos o jornal pelo e-mail: fortaleza@midiaindependente.org

CMI na Rua

O CMI na Rua é um jornal-poste produzido por todos os coletivos da Rede CMI Brasil e colados pelas cidades. Ele é autônomo e local, geralmente temático e em formato A3, onde é colado nas ruas, praças, postes, muros e paradas de ônibus.

A idéia é fazer com que as pessoas que não tenham acesso à internet possam ler as notícias que são publicadas no site. Se você deseja ajudar a escrever uma matéria, diagramar ou mesmo colar os CMI's na Rua na cidade de Fortaleza, escreva para fortaleza@midiaindependente.org a fim de combinarmos a próxima confecção do grude!

Essas são as edições do CMI na Rua em Fortaleza:

Número 1 - UNIFOR: Fim da Ocupação, mas a luta continua!
Número 2 - Previdência
Número 3 - Tropa de Choque desocupa a Universidade Regional do Cariri
Número 4 - II Semana de Cultura Libertária de Fortaleza
Número 5 - Roberto Marinho morreu. A Globo ainda não!
Número 6 - 7 de Setembro é marcado por manifestações populares
Número 7 - Ônibus Aumenta Mais Uma Vez
Número 8 - É isso que você (governo) merece!
Número 9 - Meia Intermunicipal Já!
Número 10 - Meia Intermunicipal aprovada com restrições
Número 11 - R$ 2,25 é roubo!

Para visualizar e imprimir esses arquivos você precisará do Acrobat Reader. Em caso de dúvidas,contate o coletivo técnicodo CMI.

CMI no Ar

O CMI no Ar é um projeto desenvolvido pela Rede CMI Brasil, que visa produzir programas de rádio periódicos feitos autonomamente nos coletivos locais. A idéia é bem simples: cada coletivo produz cinco minutos de áudio com matérias e entrevistas, somos 12 coletivos, formando assim um programa de rádio de 60 minutos que é publicado no site e distribuído para rádios livres e comunitárias.

Esses são os programas de rádio desenvolvidos pelo CMI Fortaleza:

Número 1 - Tropa de Choque desocupa a Universidade Regional do Cariri
Número 2 - Cassação
Número 3 - Protesto paralisa obra do Castanhão
Número 4 - II Assembléia dos Movimentos Sociais da Zona Costeira e Desate em Camocim

Se você tem interesse em participar da criação, edição e distribuição do CMI no Ar em Fortaleza, escreva para fortaleza@midiaindependente.org

Seu próprio projeto

O CMI Fortaleza é um projeto que está aberto a novas iniciativas, desde que esteja dentro dos nossos princípios que são a democratização da mídia e contribuição para uma sociedade livre, igualitária e que respeite o meio ambiente.

Se você tem uma idéia que pode contribuir no projeto do Centro de Mídia Independente, a melhor forma de apresenta-la é indo em nossa reunião, onde iremos tentar viabilizar este novo projeto.

Reuniões

Nossas reuniões são geralmente semanais e noturnas, no meio da semana, onde os chamados com propostas de pauta, endereço, horários e demais dados são colocados na lista do coletivo.

Para maiores informações, esclarecimentos ou o raio que o parta, escreva para fortaleza@midiaindependente.org

Rede CMI Brasil - links importantes

Situação dos coletivos da Rede CMI Brasil