Datena disse que comunicou as ameaças ao Secretário de Segurança Pública do Estado São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, e ao governador Geraldo Alckmin. "Agora, sinceramente, eu acho um grande desperdício gastar uma bala comigo... Mas não posso parar por causa disso. Vou continuar tocando a minha vida".

Segundo o apresentador, o melhor momento de sua carreira foi quando comandava o Cidade Alerta, na TV Record. O pior momento para Datena foi ter recusado o convite que recebeu da Globo. "Eu ia comandar semanalmente o Linha Direta e faria eventualmente algumas reportagens mais aprofundadas para o Globo Repórter. Eu deveria ter chutado o balde e me mandado da Record. A multa era de 1 milhão de reais e eu poderia pagar essa grana com o meu próprio dinheiro após um ano de trabalho se fosse o caso. Mas o bispo Honorilton Gonçalves me convenceu e eu fiquei na Record. Foi uma decisão errada. Eu perdi o bonde. Depois, quando me desentendi com o pessoal da Record quis sair e acabei indo parar na Rede TV!. Foi duro. Para quem podia estar na Globo, ir parar na Rede TV! é brincadeira".

Datena também falou sobre o livro de poesias que está lançando, "Meu nome é cidadania". Ele quer escrever outra obra com um de seus filhos. O livro se chamaria "Face a Face" e abordaria o problema das drogas.