Esoterismo

Os caminhos da juventude

Jehozadak Pereira

Bruxos, feiticeiros, magos, esotéricos e jogadores de RPG

Habacuque 2.2-4

8/5/2005 05:38

Não vamos matá-lo, vamos contratar alguém para fazer isso, assim nenhum jogador de rpg pode ser acusado de nada. Marcus Vinicius
postado na Comunidade RPG é coisa do diabo - Orkut

Tenho ao longo destes anos escrito muita coisa que vai desde crítica aos modismos e práticas da igreja, até alguns artigos que alertam para o perigo do misticismo que cada vez mais domina a sociedade.

Em especial Halloween [  http://www.jehozadakpereira.com/Artigos/artigos.info.asp?tp=82&sg=0&form_search=&pg=1&id=945 ] ? outubro de 2000; Harry Potter ? o oleiro maldito [  http://www.jehozadakpereira.com/Artigos/artigos.info.asp?tp=82&sg=0&form_search=&pg=1&id=931 ] ? dezembro de 2000; Senhor dos Anéis ? novembro de 2001 e Halloween ? a festa dos mortos ? outubro de 2002. Estes textos foram escritos a partir de pesquisas que fiz e provocaram a ira e o desespero de uma legião ? em todos os sentidos que a palavra pode e deve ser aplicada, a começar pelos devotos de Harry Potter, depois por bruxos, feiticeiros, místicos, e finalmente pelos fanáticos, desesperados, alucinados e devotados seguidores do paganismo, bruxaria, misticismo e esoterismo contido nas histórias de Tolkien, especialmente em O Senhor dos Anéis.
[  http://www.jehozadakpereira.com/Artigos/artigos.info.asp?tp=82&sg=0&form_search=&pg=1&id=939 ]

Um em especial chamou a atenção e despertou a ira dos jogadores de RPG, porque toquei em dois pontos muito importantes e caro para todos eles ? Tolkien e RPG [  http://www.jehozadakpereira.com/Artigos/artigos.info.asp?tp=82&sg=0&form_search=&pg=1&id=942 ]. Foi o suficiente para que ameaças ? que considero bravatas como as que estão no início deste artigo, brotassem em profusão nas páginas, comunidades e listas onde se reúnem rpgistas. Embora alguns deles façam esforços para tentar passar uma imagem diferente e light do RPG, o que se vê é isto ai. Duvido muito que pais, mães, mulheres, maridos e namorados saibam o que de fato rola nestes jogos. Se soubessem baniriam o jogo fora da vida deles.

Não tenho dúvidas de que alguns partiriam para algo mais sério contra minha integridade, e isto seria uma amostra do que eles são capazes. Os jogadores de RPG precisam ser desafiados a mostrar ao mundo o que de fato é o jogo; o envolvimento com crimes, com misticismo ? é estratégia, dizem eles. Mentira. Se de fato querem mudar algo que não pode ser mudado que exponham ? se é que têm coragem. Enquanto isto o RPG vai continuar sendo uma diversão perigosa e às vezes letal, por mais que tentem explicar que não é.

Estes artigos que escrevi foram um tapa na cara de toda esta corja ? inclusive alguns que se dizem cristãos ? que se atiram de cabeça nesta porcariada toda. Cada um destes seguidores e adeptos destas coisas citadas odeiam o cristianismo visceralmente, devotando ódio mortal à maior religião de todos os tempos. Muitos me perguntam se tenho ódio desta literatura. Não, definitivamente não tenho ódio a nada, apenas cumpro o meu papel de pesquisador, escritor, articulista e jornalista, e tanto é que meus artigos ? especialmente estes citados foram e são esmiuçados à exaustão e o máximo que conseguem é me xingar de fanático e fundamentalista, com o que não me importo em absoluto.

Outro dia recebi uma série de e-mails de um anônimo, pois falta a ele coragem de se expor, ameaçando me denunciar para os herdeiros e para a empresa que cuida do espólio de Tolkien, por chamá-lo de idólatra. Deviam ler as biografias que falam do seu ícone e ver que quem disse que ele era um devoto. Se tenho medo de ser processado por isto? Nem um pouco.

Como estudioso tenho visto que a maioria destes adeptos são jovens que tem nas companhias uns dos outros o apoio que necessitam para gritar, especialmente contra o cristianismo. Estes que fizeram a sua opção pelo obscuro tem todo o inquestionável direito de fazê-lo. Na sua imensa ? para não dizer totalidade ? maioria são superficiais e cumprem agora na juventude o papel para que foram doutrinados na sua infância. Conviveram desde cedo com a bruxaria, o misticismo, o esoterismo embutidos em desenhos animados, filmes e literatura. Logo, ao crescer a sua opção natural é o misticismo. Ninguém é obrigado a ser cristão, e cada um faz o que quer fazer, inclusive escolher a sua religião, mesmo que seja a bruxaria e a feitiçaria.

O avanço do misticismo se deu por causa da omissão dos cristãos que não atentaram para o mais elementar dos princípios que é educar as crianças para que tenhamos adultos sadios, inclusive espiritualmente.

No passado quando o jovem queria ser diferente ou protestar contra o sistema, ele se tornava hippie, anarquista, punk, gótico, ou aderia a movimentos estúpidos como o neo-nazismo e o nacionalismo que no Brasil assumiu a face dos mórbidos carecas, que não passam de assassinos covardes e insanos. Hoje, o sujeito adere a falsas religiões como a bruxaria, que os aprisiona espiritualmente. Outros, simplesmente aderem ao satanismo, escondidos de jogadores de RPG como os imbecilóides Douglas Donin e Marcelo Del Débil, ops, Débio.

Uma das predileções do satanismo é contestar a Bíblia sem jamais ter se dado ao trabalho de estudar ou de sequer pegar uma nas mãos. Ora, se quero contestar algo tenho o dever de conhecer aquilo que vou criticar. Isto é uma lição elementar. Um exemplo desta arrogância foi um debate sobre Harry Potter que o satanista Del Débio participou com o pastor Alexandre Farias Torres. O apelo patético e a confissão de que Del Débio não conhecia o básico do básico de Harry Potter circulou em forma de e-mail pela internet. Resultado ? ele tomou uma esfrega tão grande que precisaram lhe mostrar a porta de saída quando terminou o debate. A foto com a cara de paspalho de Del Débio pode ser vista em diversos sites.
[  http://www2.uol.com.br/bibliaworld/crianca/images/programa18a.gif ]

Estes adeptos destas malignidades desconhecem que a Bíblia é o livro mais vendido em toda a história da humanidade, ao passo que os livrinhos que lhes servem de base para as suas devoções jamais vão atingir o patamar da Bíblia.

No entanto, raramente um satanista vai admitir que o é. Falta-lhe coragem. Escondem-se atrás da bruxaria, do RPG, aliás, os jogadores de RPG são um capítulo à parte nesta história. Tenho pesquisado o assunto há tempos o suficiente para dizer que muitos pais não sabem o risco que seus filhos correm quando estão em contato uns com os outros.

Falta-lhes coragem para assumir que são satanistas. Ressalto que nem todo jogador de RPG é satanista, mas estes ? os satanistas ? se escondem na modalidade para espalhar a sua peçonha moral e espiritual.

Tempos atrás recebi um e-mail de uma jovem do Rio Grande do Sul, que se tornou bruxa e jogadora de RPG. Quem a iniciou nas artes da bruxaria é um necromante ? que tem supostamente contato com mortos, numa explicação simplória ? e um praticante de necrofilia ? sexo com cadáveres, e para isto subornava funcionários de necrotérios que lhe permitiam vilipendiar os mortos.

Durante dois anos ela acompanhou o seu iniciador que lhe dizia que não estava preparada para o melhor. Um dia durante uma cerimônia onde todos estavam nus, - afinal, bruxos que se prezam fazem seus rituais em contato com a natureza, isto é, nus ? ela foi tomada por ele que a forçou a fazer sexo diante de todos, onde ele vestia uma máscara de um bode e assustada quis ir embora do lugar e foi convencida a ficar por uma amiga. Mesmo relutante continuou com a sua iniciação e depois de dois anos foi levada para a pior experiência da sua vida ? um ritual onde o seu mestre fazia sexo com mortos. Seus pais que desconheciam as suas predileções pela bruxaria não estranharam quando ela ficou doente sem uma explicação plausível.

Ela decidiu que por um tempo não ia mais participar dos rituais de bruxaria, mas que queria continuar a jogar RPG, mesmo sendo assediada pelo mestre e por sua amiga. Tinha pesadelos e um dia contou para a sua mãe tudo aquilo por qual havia passado, e seu e-mail para mim foi no sentido de desabafar e dizer o quanto fora enganada.

Sem contar que houve no Brasil alguns casos de mortes protagonizadas por jogadores de RPG. Mas, vá falar com eles sobre este assunto e se prepare para ser xingado e ameaçado. Mas, o fanatismo e a agressividade não são os únicos atributos deles. Tempos atrás fui entrevistar uma tribo deles, e foi uma das piores experiências da minha vida. Depois de algum tempo negociando a matéria fui ao encontro deles, e o clima no ambiente não era o que podia chamar de asséptico. Um cheiro de coisa podre impregnava o ar e eu não sabia o que era. Quando o primeiro abriu a boca a impressão que tive era que um vaso sanitário que estivera fechado durante dias com algum material orgânico, se abrira. A sensação era a de que aquele jovem há muito não sabia o que era hábito higiênico.

Quando os outros começaram a falar pude ver que todos ali naquela sala eram fugitivos de um chuveiro há muito tempo.

Precisei mandar lavar a roupa que usava naquele dia umas três vezes e mesmo assim juro que podia sentir o cheiro durante algumas semanas. Não quero dizer que todo jogador de RPG é sujo ? no sentido de higiene pessoal, mas que eles escondem o jogo, isto escondem.

O RPG baseia-se no medievalismo, e todos sabemos que a Era Medieval foi a de maior escuridão espiritual na história da humanidade. Retroceder a esta era é trazer de volta um passado obscuro e carregado de energias espirituais nocivas e corrompidas. É isto que esta turma pratica na sua plenitude.

A culpa de se iniciarem no satanismo, na bruxaria e nas trevas não é deles. Outro dia eu li uma coisa interessante e que me chamou à atenção.

- Nos anos 50 os jovens perderam a sua inocência.
- Nos anos 60 os jovens perderam o respeito pela autoridade.
- Nos anos 70 os jovens perderam o seu amor.
- Nos anos 80 os jovens perderam a esperança e voltaram-se para o suicídio.
- Nos anos 90 os jovens praticamente não ouviram falar de Cristo.

Hoje qualquer garoto se arvora em ser catedrático e não hesita em distribuir xingamentos contra tudo e todos. Tem jogador de RGP que acha a Bíblia um livro de auto-ajuda; ou ainda esta pérola "... fantasias de seres sobrenaturais, deuses, feitiçarias, cobras que falam e oferecem maçãs e outras baboseiras, do que cair no mundo real, no mundo da causa ? e efeito, e relutam a reconhecer que lugar de ficção é na ficção. Não importa qual argumento usemos, discussão presume racionalidade, e a fé cega exclui a razão" (SIC).

Ninguém é obrigado a ter a Bíblia como o seu livro predileto, nem os próprios cristãos, mas ao atacar o livro sagrado, eles pretendem diminuir a sua importância e relevância ao ponto de dizer que ela ? a Bíblia ? não vale nada. O que vale para esta corja? Senhor dos Anéis, e seu paganismo explícito, que aliás, serviu de base para o RPG? Ou Harry Potter com a sua bruxaria e feitiçaria saindo pelo ladrão. E não me venham falar que não há bruxaria e feitiçaria porque eu sei ler e pesquisei cada um dos livros e sei o que estou falando.

Esta turma foi doutrinada especificamente nos anos 80 e 90 em todos os aspectos pela televisão e literatura ? não sou absolutamente contra qualquer das duas, e as novas gerações continuam sendo treinadas e iniciadas nos mistérios do misticismo. Um exemplo recente e só para ficar nele é o desenho Avatar, exibido no Brasil pelo canal de desenhos Nicklodeon.

Leiam a sinopse publicada na Folha de São Paulo no dia 20 de outubro de 2005.


Divulgação
Aang é a reencarnação do Avatar

"Avatar" estréia nesta sexta com artes marciais e magia
Da Redação
A animação "Avatar" estréia no Nickelodeon nesta sexta, 21/10, às 20h30. O desenho mistura magia e artes marciais e a história é sobre a busca da harmonia entre os quatro elementos da natureza: terra, água, fogo e ar.
A palavra "avatar" vem do hinduísmo, uma religião praticada na Índia. Para os hindus, um avatar é uma manifestação corporal de um ser imortal. O termo também pode significar transformação.
O desenho é tão místico quanto o significado de seu nome. Ele conta a história de uma época em que a humanidade se dividiu em quatro nações: a Tribo das Águas, o Reino da Terra, a Nação do Fogo e os Nômades do Ar. Dentro de cada uma há uma ordem de homens e mulheres chamados Benders, que conseguem manipular a natureza num tipo de luta chamado Bending, que combina artes marciais e mágica.
Para manter o equilíbrio entre as nações, a cada geração nasce um Bender que é capaz de controlar todos os quatro elementos. Esse Bender é o Avatar. Ele começa seu treinamento dominando primeiro o elemento da nação em que nasceu, para depois controlar todos os outros. Quando morre, o Avatar reencarna em uma outra nação.
Na época do desenho, o Avatar está desaparecido há muito tempo, até que duas crianças da Tribo das Águas salvam um garoto dos perigos de um iceberg. A pequena Katara e seu irmão Sakka logo percebem que o forasteiro, que diz se chamar Aang, é um Bender como eles e possui os poderes perdidos do Avatar.
Aang tem uma difícil missão pela frente: ele precisa deter a Nação do Fogo, que há 100 anos tenta travar uma guerra contra as outras três nações. Por ser o Avatar, só Aang pode fazer isso e trazer o equilíbrio de volta para o mundo.
O problema é que ele é apenas um garoto de 12 anos, que também quer se divertir e tem um pouco de receio de encarar essa responsabilidade. Cabe a Katara e Sakka ajudar o jovem Aang a encarar seu destino e salvar o planeta.


Pois bem, o desenho ou animação é para crianças, e no seu bojo há de tudo pernicioso espiritualmente.

Vejamos:

- Fogo, terra, água e ar ? os quatro elementos ? usado no misticismo e no esoterismo;
- Imortalidade;
- Manipulação da natureza;
- Mistura de artes marciais com magia;
- Reencarnação.

Tudo isto protagonizado por um garoto de 12 anos de idade. Qual mãe e pai que não deixa o seu filho assistir um desenho destes? E este desenho é apenas uma das ? muitas ? modalidades de contaminação espiritual. Outro dia eu li numa lista de discussão ? ao contrário do que pensam, não estou inscrito em nenhuma, e o conteúdo delas pode ser lido por quem quiser ? um garoto de doze anos dizendo que jogava RPG desde os 10, e havia começado com Vampiro; por exemplo, eles poderiam explicar melhor o que é Vampiro ? se tiverem coragem.

Reitero que ninguém, absolutamente ninguém deve ser ou tem que ser um cristão, mas podemos imaginar aqui o grau de comprometimento espiritual. Cada vez mais cedo garotos e garotas se iniciam no misticismo, na bruxaria, no esoterismo e no satanismo, e estarão seguindo os passos das gerações anteriores a eles.

Muitas igrejas americanas fecham as suas portas por falta de membros, pois a medida que os velhos vão morrendo, comunidades inteiras deixam de existir. Pode-se perguntar, onde estão os jovens? Envolvidos em deturpações espirituais, como estas que apontei acima.

Estão mergulhados numa cegueira espiritual, e muitos filhos de cristãos querem distância da religião dos seus pais, porque simplesmente não vêem atrativo algum no cristianismo, e o futuro da igreja brasileira será o mesmo da igreja americana. Uma igreja de velhos e idosos que tendem a acabar, pois o apelo das trevas é mais atraente e interessante. O resultado desta indiferença é uma geração corrompida em todos os aspectos. Entrem por exemplo no Orkut e vejam quantas comunidades de suicidas existem? Vejam mais; quantos jovens que são suicidas em potencial. Não se assustem, mas esta é a realidade dos nossos jovens e adolescentes hoje.

Uma pesquisa divulgada nos Estados Unidos, apontou que em 2003 cerca de um milhão de jovens e adolescentes pensaram, verbalizaram, tentaram e se mataram. Outro dia fui xingado no Orkut por um jovem negro e homossexual. Fui ler o perfil dele e pude ver pelas suas próprias palavras que ele é um suicida, e diz que já tentou se matar uma vez, e que não vê razão nenhuma em viver. Pude ver que ele faz parte de comunidades de suicidas em potencial, além de ser, claro, jogador de RPG ? razão pela qual me xingou. Como ele, há centenas, milhares, milhões, sem esperança e perspectiva alguma de vida futura. Nunca tantos jovens e adolescentes tiraram suas vidas como nos nossos dias.

Que atitude tomar? Combater este mal? Desligar a TV? Proibir que leiam livros e assistam filmes? Nada disto adiantaria. Que assistam a TV e aos filmes que quiserem, que leiam todos os livros possíveis, mas tenho de perguntar onde está a pregação da verdade que liberta? Da verdade que transforma vidas? Da verdade que move barreiras. Da verdade que não exige sacrifício algum? Da verdade que expõe o erro e confronta? Da verdade que mesmo atacada, permanece sendo a verdade.

Podemos começar dentro de nossas casas falando e mostrando o perfeito contraponto a toda esta porcariada, e duvido que algum dia nossos filhos se aproximem de qualquer destas coisas, se forem imunizados para isto.

Para onde os levará o RPG, o misticismo, o esoterismo, a bruxaria, o satanismo, o paganismo, a deusa para quem oferecem devoção e lealdade, mas que não lhes dá nada em troca, a não ser levar embora os melhores e mais profícuos anos das vidas deles?

Não está na hora de mostrarmos esta Verdade?

Pensem nisto.

 http://www.jehozadakpereira.com/Artigos/artigos.info.asp?tp=82&sg=0&form_search=&pg=1&id=1096

Jehozadak Pereira