Segunda-feira, dia 27 de Maio, distribuíram nas ruas da Cidade dos Palmares, panfletos tamanho A4, coloridos, denunciando ações de Vereadores da Câmara Municipal.

O panfleto acusa Vereadores ligados ao empresário José Bartolomeu de Almeida Melo (Beto usineiro) de votar contra doação de terreno para construção da Sede do Ministério Público, como um tipo de retaliação porque o MP quedenunciou Beto por apropriação indébita, ocasionando a condenação dele a prisão de 3 anos.

No mesmo dia, após ao meio-dia, o Vereador Cláudio Sales (PDT, Partido ao qual o empresário Beto está filiado) cedeu entrevista à Rádio Quilombo dos Palmares, no Programa Rota de Verdade, apresentado por Toinho do Rêgo. Eis parte da explicação do Vereador:

"- Este panfleto é copiazinha de uma matéria do Pinga Fogo do Jornal do Commercio que foi impresso um dia após a reunião do dia 8 de maio. No dia 9 saiu esse panfleto. O Jornal do Commercio nem aqui estava. Isso foi mandado por telefone pelas pessoas que interessam tentar denegrir a imagem desses vereadores... Quem foi para a Reunião viu que era uma matéria a ser votada de maneira errada... Queriam aprovar fora da Lei, fora do Regimento... A gente não pode admitir que transgrida nosso Regimento... Então não só eu mas também o Vereador João Bezerra e o Vereador Antonio Loureiro coube mostrar que era o Direito da matéria tramitar corretamente..."

Interessante foi que o Vereador não explicou sobre a doação de terreno ao MP pelo Governo anterior, no final da tarde do dia 25 de Setembro de 2003 (foto acima, Chiquinho assinando doações de terrenos ao MP, à OAB e ao TRT, cerimônia que teve presenças de autoridades do Poder Judiciário local e Estadual, além de Vereadores da época e lideranças comunitárias, todos testemunhas do fato ocorrido). Mas nossa reportagem esteve lá no Gabinete do ex prefeito Francisco de Assis Rodrigues (o popular Chiquinho do Povo) e registrou o evento de doação. Veja no link:  http://www.grucalp.org.br/colmeia_das_letras/palmfoc2003/palmfoc9s.htm

Aqui questionamos: "Até quando o atual Prefeito investe em repetir ações ocorridas no governo anterior e até pegar projetos antes realizados e dizer que é do desgoverno dele?" (Esse é mais um motivo para a gente bradar um CHEGA!). A maioria dos Vereadores palmarenses que estão atualmente na Casa Legislativa Manoel Gomes da Cunha, foram da outra gestão e viram, acompanharam e aprovaram tudo e continuam calados. Medo de citar o governante anterior de cujas mãos receberam amparos? Onde está a gratidão?

E somente com a entrevista de Cláudio Sales ficaram claros os nomes dos envolvidos na acusação e o povo soube quem são os acusados pelo panfleto que não os citou:

Antonio Loureiro (é um grande amigo e se transformou num Patrimônio da Câmara de Vereadores, está no oitavo mandato).

Cláudio Sales (um irmão na Arte, professor e produtor cultural criativo e dinâmico).

João Bezerra (respeitável professor das Redes de Ensino do Estado e do Município, defensor de causas populares).

Outra falha foi não citar na entrevista que ninguém assumiu a panfletagem. Os panfletos não têm assinatura nem timbre de organização partidária ou de quem quer que seja. Além do desrespeito por usar o timbre o Jornal do Commercio, dando conotação que foi algo divulgado pelo própria empresa de comunicação.

O certo seria fazer investigação para descobrir quem fez a panfletagem.

Ações anônimas são covardias, mesmo se por acaso falarem de verdades contundentes. Quem tem argumentos factuais verídicos não tem medo de assinar!

O empresário "Beto da usina", do PDT, foi apresentado pelo seu Partido como pré-candidato a Prefeito do Município dos Palmares - PE. E não foi preso, continua trabalhando em suas empresas, longe dessas confusões! Eis outro ponto que deveriam ter esclarecido nos meios de comunição locais!

Beto foi candidato segundo mais votado na eleição de 2004. Ele e Chiquinho estão incomodando planos políticos de outras facções pela aceitação popular que têm. Principalmente diante da rejeição popular enfrentada pelo atual Prefeito dos Palmares. E fazem de tudo para manchar os nomes desses empresários palmarenses nesse período pré-eleitoral.

Ainda não começou a campanha política e já começaram ações sujas anônimas semelhantes às panfletagens ocorridas em 2004, quando a cidade dos Palmares foi inundadas de panfletos de mútuas acusações entre os dois candidatos que polarizaram a campanha: Beto da Usina e Enoelino, o atual Prefeito. Panfletos que também não tiveram assinaturas nem logomarcas de quem distribuiu!

Esses ataques foram contra dois pré-candidatos a Prefeito dos Palmares (PE): João Bezerra (PSB) e Beto (PDT). Cláudio Sales e Antonio Loureiro, vereadores de oposição ao atual Prefeito dos Palmares (prefeito do DEM).

AQUI PROVAMOS QUE FATOS OMITIDOS AO REGISTRO ESCRITO SÃO PÁGINAS EM BRANCO DA HISTÓRIA. POR ESTE MOTIVO TEIMAMOS EM NOSSO TRABALHO DE REPORTAGENS E CRÔNICAS, EM PROL DA HISTÓRIA E VERDADE DOS FATOS! SEM MEDO, COM AMOR À NOSSA CULTURA!